sábado, abril 01, 2006

Coração sem imagens

Deito fora as imagens,
Sem ti para que me servem
as imagens?

Preciso habituar-me
a substituir-te
pelo vento,
que está em toda a parte
e cuja direcção
é igualmente passageira
e verídica.

Preciso habituar-me ao eco dos teus passos
numa casa deserta,
ao trémulo vigor de todos os teus gestos
invisíveis,
à canção que tu cantas e que mais ninguém ouve
a não ser eu.

Serei feliz sem as imagens.
As imagens não dão
felicidade a ninguém.

Era mais difícil perder-te,
e, no entanto, perdi-te.

Era mais difícil inventar-te,
e eu te inventei.

Posso passar sem as imagens
assim como posso
passar sem ti.

E hei-de ser feliz ainda que
isso não seja ser feliz.

Raul de Carvalho

8 Comments:

Blogger wind said...

Espectacular poema! E não colocaste uma imagem:) Sempre em grande quando editas:) Parabéns e beijocas*

01 abril, 2006 18:42  
Anonymous Fatyly said...

Também gostei muito! Um xicoração

01 abril, 2006 23:08  
Blogger lena said...

bela partilha

sem imagem como comos nos diz o poema

"Deito fora as imagens,
Sem ti para que me servem
as imagens?"

lindo !

gosto de ler Raul de Carvalho

beijinhos para ti

lena

04 abril, 2006 01:05  
Blogger Lmatta said...

Lindo poema de Raul de Carvalho
beijocas

06 abril, 2006 21:02  
Blogger 365dias said...

tenho a "casa " para arrumar vem mesmo a propositpo
uma boa noite
bjs

06 abril, 2006 22:05  
Blogger Lmatta said...

Uma boa Pascoa
beijocas

14 abril, 2006 18:17  
Anonymous sandra Nery said...

Olá sei que ando um pouco afastada mas tenho que revisar o organismo sempre rsss um grande beijo e um bom feriadao.

20 abril, 2006 17:31  
Anonymous Anónimo said...

Very cool design! Useful information. Go on! »

17 março, 2007 13:37  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home